Andy @ 20:43

Qui, 14/10/10

Não foi há muito tempo, apesar de agora parecer que foi noutra vida.

Andava como quem tem o peso do mundo nos ombros. Tinha acabado de terminar o 11º, agora era tempo de me preparar para os exames. Mas a minha vontade era deitar todos os livros janela fora, gritar ao mundo que estava farta. Fazia a minha média de cinco em cinco minutos: era preciso um verdadeiro milagre para conseguir. Depois de ter feito das tripas coração, depois de ter dado tudo por tudo e de ter conseguido subir a todas as disciplinas este ano, via que nada valia a pena. Era preciso um milagre. Sempre que via a minha média, e que calculava as notas que precisava de ter nos exames e no 12º sentia um aperto no coração. Como ia conseguir?

Fui lavar a cara para tentar manter-me concentrada. Afinal ia ter exames. Olhei-me ao espelho. Vi o meu reflexo. E por momentos, deixei de estar ali, na minha casa de banho. Só me via a mim. E foi então que imaginei. Imaginei alguém à frente de um computador, a tremer enquanto escreve o seu número de bilhete de identidade. E sem dar por isso, eu própria já tremia. Essa pessoa faz enter. E lá está: Colocada. Na primeira opção. Um pensamento passa na cabeça dessa pessoa: “Consegui!” levanta-se da cadeira e dá um salto de pura alegria, ri-se de si mesma, de alegria, de paz. Sente-se completa, gira sobre si mesma e sem reparar lágrimas de alegria saltam-lhe dos olhos.

Sem reparar, eu própria dera o meu salto, eu própria sorria agora com verdadeira alegria para o espelho. E foi então que voltei à realidade. Apoiei-me nos braços e deixei que as lágrimas se soltassem. Deixei por uma última vez, chorar por aquilo. Chorar por aquilo que nunca seria meu. Chorar por aquilo que eu nunca sentiria. Chorar por aquilo que sempre sonhei, mas que só podia imaginar.

Olhei de novo para o espelho e limpei as lágrimas. Tentei esquecer a sensação daquela rapariga que saltou e conseguiu. Olhei-me nos olhos. Podia não conseguir, mas ao menos daria tudo aquilo que tinha e o que não tinha. Devia isso a todos os que acreditaram em mim. Era tempo de trabalhar.

 

Consegui =) Entrei na minha primeira opção com média de 185,7. Por favor, não desistam, nunca. Uma vez vi ouvi num filme para crianças: O maior fracasso é desistir. Eu por muitas vezes, não acreditei em mim, mas houve quem acreditasse. E que me deu força. Por isso,

 

Eu acredito em ti



DolceScrittora @ 22:12

Qui, 14/10/10

 

Parabéns :) Uma Muito boa média. Eu aposto na média porque eu e nervos de exame não nos damos muito bem. Mas ainda bem que conseguiste e não deixaste de acreditar :D

S @ 23:04

Qui, 14/10/10

 

PArabéns :) Eu sabia que ias entrar sempre te disse.


magacosmos @ 16:46

Sex, 15/10/10

 

Parabéns. (:


Leucócito @ 17:12

Sab, 16/10/10

 

Não entrei na minha primeira opção, mas entrei no curso que queria. Depois de ter perdido um ano noutro curso... depois de todos os dias passar pela faculdade de medicina e saber que não era para lá que ia, apesar de querer muito. Voltei a tentar e jurei que se não fosse desta, não ia ser nunca mais. Mas foi :) Um pouco mais longe de casa do que queria... sem o miminho dos papás todos os dias (mas o que importa, tenho-o todos os fins de semana e, por vezes, vários dias na semana).
Nem sempre tudo pode ser QUANDO queremos e ONDE queremos... mas, com muita luta, pode sempre ser O QUE queremos :)
Parabéns :) bjnhs

Bia Santos @ 21:54

Dom, 17/10/10

 

Muitos Parabéns!

Espero que o futuro e traga um monte de coisas boas e tudo aquilo que queres e desejas. :)

Beijinho*

Toshiba @ 23:39

Ter, 02/11/10

 

Parabéns :) Admiro muito a tua força...

Mónica @ 22:04

Sab, 12/03/11

 

Olá Andreia!
Estou agora no 11º ano e também quero entrar em medicina, em Coimbra. Bem, este post... é como um espelho... Estou agora na situação em que já estiveste. Faço a minha média montes de vezes, passo a vida a imaginar como será entrar no único curso em que me imagino, para ter o único futuro em que me imagino. Também acho que só com um milagre é que vou conseguir. Mas este post... aumentou a minha esperança em para aí 1% - o que já é muito. Mesmo...

Parabéns por teres conseguido!
Adorei o teu blog


J. @ 22:07

Sab, 12/03/11

 

opah não te conheço de lado nenhum mas força porque eu acredito em ti ^^